Facebook capacitará cerca de cinquenta mil jovens brasileiros

Em dois anos, centro de apoio à inovação do Facebook, já ofereceu treinamento para mais de 26 mil brasileiros O Facebook anunciou nesta terça-feira (4) que a Estação Hack, centro da empresa para apoio à inovação no Brasil, prevê capacitar cerca de 50 mil jovens brasileiros em 2020 em áreas como programação, desenvolvimento de aplicativos, inovação e futuro do trabalho. O número é quase o dobro do acumulado dos primeiros dois anos do centro, que já capacitou 26 mil pessoas desde 2018. Além dos cursos presenciais, em 2020 a Estação Hack passará a contar também com treinamentos online e mais programas itinerantes. Nós demos muito nos últimos dois anos. Vimos a tecnologia transformar as vidas dos jovens que passaram pela Estação Hack. Mas também percebemos que, mesmo com as salas das aula de programação sempre cheias, não conseguíamos alcançar todos os jovens que queriam receber esse treinamento. É por isso que neste ano estamos levando oportunidade para mais pessoas e para outras regiões do país”, afirma o diretor da Estação Hack, Eduardo Lopes. A empresa estima que até o ano de 2024, 420 mil vagas de emprego sejam abertas para essas posições, colaborando para a empregabilidade do jovem brasileiro. Neste ano serão lançados também dois programas voltados para capacitação de professores da rede pública de ensino, que receberão treinamento nas áreas de programação, futuro do trabalho e inovação. A ideia é que atuem como multiplicadores desse conhecimento nas salas de aula, e para isso terão acesso a mentoria e recursos como uma plataforma online. Já o programa itinerante Estação Hack na Estrada oferecerá cursos de programação online e aulas presenciais em seis diferentes cidades; Campinas (SP), Vitória (ES), Brasília (DF), Porto Alegre (RS), São Luís (MA) e Natal (RN). Alunos terão acesso aos conceitos principais de programação, dos códigos básicos de HTML e CSS a Javascript.  Programa de apoio a startups O programa Estação Hack na Estrada levará também workshops e mentoria a startups de impacto social em cada uma dessas seis cidades. O esforço pretende movimentar o ecossistema regional, oferecendo para empreendedores locais apoio que inclui mentoria individual, suporte para modelagem do pitch de negócios e feedback com especialistas. Poderão participar startups de diferentes fases, desde aquelas em estágio inicial até às mais avançadas, que enfrentam desafios de crescimento, vendas e investimento. Já no centro da Estação Hack em São Paulo, será oferecida uma residência anual gratuita para até 15 startups de impacto social. Os empreendedores terão acesso ainda a palestras e conteúdos exclusivos desenvolvidos pela a Artemisia, organização sem fins lucrativos pioneira na disseminação e no fomento de negócios de impacto social no Brasil. Alunos e startups interessadas nos programas da Estação Hack para este ano podem encontrar mais informações em www.facebook.com/estacaohack. Em 2020 o Facebook continuará trabalhando com parceiros que têm ampla experiência nas suas respectivas áreas. Para os cursos de tecnologia, os parceiros serão a Digital House, a MadCode/Cel.Lep e a Reprograma, e para os treinamentos nas áreas de empregabilidade, carreiras STEM e futuro do trabalho, será a Junior Achievement. No trabalho de apoio a startups de impacto, seguiremos em parceria com a Artemisia, organização que é referência no setor.  Fonte: Folha Pernambuco - https://bit.ly/31qNu1Q

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

© Todos os direitos reservados - 2020 - Desenvolvido por                                                            

logO.png
whatsapp.png