Twitter analisa opção de assinatura devido à queda de receita com anúncio

A rede social registrou uma receita de publicidade no segundo trimestre de US$ 562 milhões, 23% a menos do que o mesmo período no ano passado Jack Dorsey, CEO do Twitter, disse na última quinta-feira (23) que está considerando usar modelos de assinatura e outras formas de fazer dinheiro com os usuários. Anúncio ocorre após declínio acentuado em seus principais negócios de publicidade, de acordo com a CNN News. Dorsey disse que possivelmente alguns testes serão vistos ainda este ano. Durante conversa com analistas em uma chamada de investidor realizada para discutir os resultados do segundo trimestre da empresa, Dorsey disse que teria um “nível realmente alto” para quando pedissem aos consumidores que paguassem por aspectos do Twitter. Porém, ele confirma que a empresa está procurando diversificar suas fontes de receita em "fases muito, muito precoces da exploração". No início deste mês, a empresa postou uma vaga de emprego focada na construção de uma plataforma de assinatura com o codinome "Gryphon", o que acendeu rumores sobre uma opção paga da rede. As ações do Twitter subiram na época, sinalizando o apetite dos investidores pela empresa de encontrar novas fontes de receita, diz a reportagem. As ações do Twitter subiram 4% no pregão de quinta-feira, após os resultados dos ganhos. Também na quinta-feira, o Twitter registrou uma receita de publicidade no segundo trimestre de US$ 562 milhões, uma queda de 23% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. "Acreditamos que existe um mundo em que a assinatura é complementar, em que o comércio é complementar, em que ajudar as pessoas a gerenciar paywalls […] achamos que é complementar", disse Dorsey. A CNN lembra que o boicote publicitário enfrentado pelas redes sociais concorrentes interferiu na receita publicitário da empresa. Os executivos do Twitter se recusaram a dizer o impacto do boicote nos negócios do Twitter. Um incidente de segurança também prejudicou a empresa. A empresa se esforçou para lidar com um hackeamento maciço que comprometia várias contas verificadas, incluindo as de Barack Obama, Joe Biden, Elon Musk e Jeff Bezos. Na véspera de seus resultados, o Twitter anunciou que dezenas de contas - incluindo uma autoridade eleita na Holanda - podem ter suas mensagens diretas acessadas por hackers como parte do incidente de segurança, diz a CNN. "Nos sentimos péssimos com o incidente de segurança", disse ele. "A segurança não tem um ponto final. É uma iteração constante […] Continuaremos indo além, à medida que protegemos nossos sistemas e continuamos a trabalhar com empresas externas e policiais", disse Dorsey na teleconferência de quinta-feira. Fonte: Computer World - https://bit.ly/32Z5W4v

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

© Todos os direitos reservados - 2020 - Desenvolvido por                                                            

logO.png
whatsapp.png